quarta-feira, junho 07, 2006

DIE LOTOSBLUME


Hoje eu fui assistir a apresentação do coral Calíope, no CCBB, numa programação especial pelos 150 anos de Schumann.

Foi muito lindo, por várias vezes lágrimas me vieram aos olhos... e olha que tudo era cantado em alemão (mas nós recebemos o libreto com as versões em português, claro).

Que coisa linda ouvir aquelas vozes... Eram apenas vozes... mas que vozes!
E o solo de piano? A pianista era uma só com seu instrumento!


Uma das peças apresentadas foi Die Lotosblume:

Ansiosa, a flor de lótus
No esplendor do sol
Sonha de cabeça baixa
Esperando a noite.

A lua, sua amante
A desperta com sua luz
E então para ela alegremente desvela
A sua inocente face de flor.

Desabrocha, arde e brilha,
E olha pra cima silenciosamente
Solta seu perfume e chora e treme
Por amor e por morrer de amor.



Impossível não pensar em Deus e em sua criatividade!
Ali eu vi a transformação de emoções em palavras, de palavras em poesia, de poesia em música, de vozes em magia! Esse momento vai ficar na minha memória, por muito tempo!


.

Um comentário:

Naná disse...

Oi, Marcia!
Que bom que vc gostou do concerto. Durante o solo de piano pensei mais ou menos a mesma coisa que vc e agradeci a Deus por ter criado a música!
É muito bom mesmo!
Bjs

Related Posts with Thumbnails